English - Español - русский
 
 
Primordial Gnosis



BAIXAR
Versão ePub eBook para eReaders.
BAIXAR ePub

 

BAIXAR
Versão PDF pronta para ler e imprimir.
BAIXAR PDF
BAIXAR PDF

 

Livro

Direitos de autor e ISBN
Diagrama
1. A Gnose Primordial
2. A Matéria é má
3. O tempo é mau
4. O deus criador
5. A criação do mundo
6. A criação do homem
7. O Deus Incognoscível
8. Corpo, alma e Espírito
9. Três tipos de Homens
10. Satanás, opressor
11. Lúcifer, libertador
12. A Serpente da Salvação
13. Caín, o Imortal
14. Os planos do deus criador
15. Morte e reencarnação
16. Manvantaras e pralayas
17. A Grande Conspiração
18. Luz e escuridão
19. As lojas branca e negra
20. Rebeldia e oposição
21. A Iniciação Gnóstica
22. A libertação verdadeira do Espírito

Clique em cada capítulo para acessar o conteúdo.

 

18. LUZ E ESCURIDÃO

Desde milhares de anos os hindus vêm dizendo que toda a criação, todo o criado, é Maya, ilusão pura, engano. Visto dos olhos do Espírito, toda a obra do demiurgo não existe na realidade, não é mais do que uma grande mentira. O mundo criado, tal como é percebido pelos sentidos, é um grande obstáculo que separa o homem do mundo verdadeiro. E não somente pelos enganos da matéria estão extraviados os seres humanos. Ao engano da matéria, criado pelo demiurgo, deve somar-se o engano da cultura, criado pelo homem e a serviço do demiurgo. Todos os estímulos culturais, com que é bombardeado o homem continuamente, tendem a mantê-lo em um estado de confusão e letargia. Livros, revistas, jornais, cinema, televisão, são os meios de que se valem os representantes do demiurgo para que os homens continuem hipnotizados e obedientes. Para que prossigam atuando como sonâmbulos, trabalhando, dormindo, perdendo tempo, desperdiçando oportunidades. Sem despertar jamais, como perfeitos zumbis ou “Golens” do demiurgo, servindo a um fim que não é o do Espírito.

Toda esta grande confusão, este grande Maya que provém da criação e que é continuada pela cultura, é transmitida, por sua vez, pelos pais a seus filhos e logo pelos professores nas escolas. Assim é aniquilado, desde que o homem nasce, até o menor traço de Espírito. Através de castigos, ameaças e “lavagens cerebrais”, são anuladas toda rebeldia, desobediência, oposição e tudo o que provenha do Espírito. Transformando a seus filhos em máquinas de obediência cega, os progenitores satânicos formam os futuros escravos do demiurgo.

Em meio a esta grande confusão, os homens crêem saber o que é bom e o que é mau. Crêem também que fazendo o que chamam de “bom” e evitando o que chamam de “mau”, estão cumprindo com todo seu dever. Não sabem quão confusos estão, não sabem que vivem no erro, não sabem que continuamente se auto-enganam e enganam aos demais. Não sabem por que estão dormidos, porque lhes foi “lavado o cérebro”, porque lhes anularam o Espírito desde seu nascimento. A maioria dos homens chamam de luz o que é a verdadeira escuridão e a Luz Verdadeira a percebem como trevas. Chamam “bem” a todo o satânico proveniente do demiurgo e a tudo o que provêm do Deus Incognoscível, chamam de “mau”.

Existem duas forças opostas atuando fora e dentro do homem: o criador e o Incognoscível, o criado e o Não Criado, a alma e o Espírito. Uma delas representa o mal e a escuridão, a outra o Bem e a Luz. É fácil imaginar quais serão as posições de um Gnóstico e as de um homem perdido.

Diz-se que toda a história humana pode ser explicada como a luta entre a luz e a escuridão, mas qual luz e qual escuridão? A maioria dos seres humanos desconhece que passa sua vida lutando a favor do mal verdadeiro. O que os homens chamam de luz é a luz criada pelo demiurgo, pois não conhecem uma luz superior a esta. É a luz que provêm do mundo criado e que para o Espírito é uma escuridão insondável. Os homens chamam de luz a escuridão que provêm do demiurgo e de sua criação demoníaca. Chamam de verdade a Grande Mentira, o Grande Engano, o que podemos denominar de a Grande Piada.

Existe outra Luz, superior, inconcebível, incognoscível: a Luz Não Criada, que provém do reino do Deus Verdadeiro e Desconhecido. O que ocorreria se essa Luz irrompe-se neste universo impuro? Os homens se cegariam. O que veriam? Veriam uma luz? Não, veriam a noite. Seus olhos não estão preparados para contemplar essa Luz infinitamente pura e perfeita. Assustar-se-iam, temendo, com seu coração, serem destruídos por ela. Então a essa luz, chamariam de “o mal”, “a escuridão”, como ocorre com tudo que é visto com os olhos impuros, do corpo e da alma do homem e não com olhos do Espírito.

Esta confusão entre escuridão e Luz, é a mesma confusão que existe entre o deus criador e o Deus Incognoscível, entre o criado e o Não Criado, entre a alma e o Espírito. Por isso, sem saber, os homens chamam de luz a escuridão verdadeira e a Verdadeira Luz, chamam de escuridão. A Verdadeira Luz os deixaria cegos, os destruiria. Se pudessem suportar sua visão sem morrer, somente veriam um escuridão sem igual, porque estariam vendo A Luz Verdadeira.

> Continue lendo o próximo capítulo: As lojas branca e negra

 
 


Gnose Primordial: A Religiao Proibida © 2014 by José María Herrou Aragón.