English - Español - русский
 
 
Primordial Gnosis



BAIXAR
Versão ePub eBook para eReaders.
BAIXAR ePub

 

BAIXAR
Versão PDF pronta para ler e imprimir.
BAIXAR PDF
BAIXAR PDF

 

Livro

Direitos de autor e ISBN
Diagrama
1. A Gnose Primordial
2. A Matéria é má
3. O tempo é mau
4. O deus criador
5. A criação do mundo
6. A criação do homem
7. O Deus Incognoscível
8. Corpo, alma e Espírito
9. Três tipos de Homens
10. Satanás, opressor
11. Lúcifer, libertador
12. A Serpente da Salvação
13. Caín, o Imortal
14. Os planos do deus criador
15. Morte e reencarnação
16. Manvantaras e pralayas
17. A Grande Conspiração
18. Luz e escuridão
19. As lojas branca e negra
20. Rebeldia e oposição
21. A Iniciação Gnóstica
22. A libertação verdadeira do Espírito

Clique em cada capítulo para acessar o conteúdo.

19. AS LOJAS BRANCAS E NEGRAS

Muito se fala ultimamente da loja branca e da loja negra. Os seres que as integram, atuam em outros planos dimensionais, por isso são invisíveis ao homem comum. Diz-se que a loja branca está formada por seres supostamente muito evoluídos, que tratam de ajudar os homens a evoluir, de acordo com o Grande Plano que o deus criador tem reservado para sua criação material e para suas criaturas. Como esta loja trata de ajudar ao homem, para que este possa cumprir satisfatoriamente sua função dentro do plano de criação, chama-se de “loja branca” ou “fraternidade branca”. Seria algo assim como “a loja boa dos seres bons da luz”.

Por outro lado, já podemos imaginar quem são os membros da loja negra: os que estão contra o plano de deus criador, os que tratam de evitar que esse plano se leve a cabo. Esta é a loja negra, os “bandidos do filme”. Devemos esclarecer que estamos utilizando as terminações “loja negra” para evitar confusões, porque assim se conhece vulgarmente, ao haver sido denominada desta forma pelos agentes do demiurgo. Jamais os representantes de Espírito integrariam uma “loja”. Seu verdadeiro nome é Ordem Negra.

A loja branca trabalha a favor do deus criador e de seu plano, enquanto que a loja negra trabalha contra. Por isso, aos membros da loja negra se denominam “os irmãos equivocados”. Porque “podendo ajudar a construir, decidiram destruir.” Ao sustentar que os membros da loja negra se opõe ao “plano perfeito de um demiurgo bom”, automaticamente se produz uma aversão natural contra esses “inimigos do bem”. O que deliberadamente se ocultou durante séculos, é que estes “inimigos do deus único” não se opunham sem motivo à obra deste criador. Ocultou-se que eles tem outro deus, que não é o diabo, mas sim o Deus Supremo e Verdadeiro. Ocultou-se que a luta para fazer fracassar os planos do demiurgo é uma tarefa sagrada destes guerreiros do Verdadeiro Bem. Ocultou-se que o Deus Incognoscível também tem um plano, infinitamente luminoso e perfeito. E tudo isto nos foi ocultado para nos enganar melhor. Para desprestigiar e caluniar com maior eficiência os Guerreiros de Espírito. Para que não possamos despertar. Para que não possamos “ser como deuses, conhecedores do bem e do mal”.

Existe uma guerra que começou com o Big Bang, a milhares de milhões de anos, entre estas duas forças da escuridão e da Luz, entre o deus criador e o Deus Incognoscível. As lojas branca e negra são suas respectivas hostes. Como este é o mundo do demiurgo, é ele quem decide a quem chamar de branco e a quem chamar de negro. O mundo do demiurgo é, também, o campo de batalha de onde a guerra é lutada.

Como são representados vulgarmente estes “mestres da sabedoria” da loja branca? São representados com aspecto angelical e bondoso, com barbas e roupagens brancas, como se fossem puros e imaculados. São representados assim para enganar melhor o descuidado. Para que ninguém possa suspeitar que estes são os verdadeiros demônios, encarregados de fazer cumprir o plano satânico do demiurgo. Para que ninguém possa intuir que estes enganadores de homens são quem procura que a humanidade prossiga às cegas, avançando até a morte do Espiritual. Para que ninguém jamais chegue a saber que estes carrascos do Espírito são quem desejam que cada homem seja uma peça de relógio a mais, uma máquina a mais, um elo a mais. Uma formiga a mais do Formigueiro Comunista Universal que o demiurgo satanás tem reservado para a humanidade como destino final.

Diz-se que ao final da evolução de cada homem, se perde a batalha final do Espírito e não se pode lutar nunca mais, aí é quando se verá os verdadeiros rostos deste falsos “mestres” da loja branca.

Nos últimos cento e cinqüenta anos, estes membros da loja branca começaram a ser descritos, cada vez com maior claridade. Seus nomes, aspectos e características se encontram nos livros de Helena Blavatsky e de seus seguidores, entre os que se sobressaem Alice Bailey. Falamos de um deles: Satãn Kumara. Vejam que nome! Isto foi demais, tiveram que mascarar depois, transformado-o em Sanat Kumara. Cada um deles, como o demiurgo, tem seus muitos nomes, muitos disfarces para enganar melhor. Alguns tem diretamente nomes de demônios, como Maitreya, de quem se diz que é “o verdadeiro Cristo”, ou os “mestres” Morya e Dwall Khul. Outros ostentam títulos nobiliárquicos, como o “príncipe” Rakotzy, um verdadeiro “príncipe das trevas”. Há muitos mais, todos similares. Igual que todo o criado, todos esses demônios, cascas vazias do demiurgo, serão desintegrados no pralaya.

Pelo contrário, os membros da loja negra são representados como seres horríveis, monstruosos. De que outra maneira poderia se representá-los no mundo do demiurgo? Chamam-lhes de “enviados de Satã”, ou “agentes do Maligno”. São representados como monstros destrutivos, geralmente vestidos de negro, para confundir melhor os crédulos.

Deixando de lado as falsidades elaboradas para desprestigiar a verdade, analisemos algumas características dos guerreiros da loja negra.

Em primeiro lugar, que aspecto poderia ter um ser divino, um Ser de Luz que entra neste inferno? Cara de felicidade não há de ter. Terá cara de dor, desfigurada pelo sofrimento. O sacrifício de Seres de Luz, que invadem o mundo do demiurgo para ajudar à humanidade extraviada, implica no maior sofrimento que se possa imaginar.

Em segundo lugar, de que cor dissemos que o homem dormido percebe a Luz Não Criada? Da cor negra mais intensa, sem dúvida. Porque a Luz Verdadeira cega os impuros. Ser representado de cor negra é uma honra para um Guerreiro de Espírito, porque o negro significa Luz pura, Luz que cega, Luz Verdadeira.

Em terceiro lugar, como é a conduta destes Seres de Luz quando irrompem no universo do demiurgo? Quando os guerreiros da loja negra penetram no inferno criado, o fazem por um tempo limitado, para cumprir uma missão determinada e logo sair daqui o mais rápido possível. Não tem tempo para perder, pois este mundo impuro é um tormento inconcebível para eles. Chegados ao gigantesco engendro demencial do demiurgo, o correto é golpear com eficácia onde mais doa e escapar. Para quem provém do mundo incognoscível, a guerra contra o criado é uma Guerra Total. Para eles, nada criado merece ser salvo.

Se um homem comum pudesse ver estes seres, se assustaria com sua agressividade e destruição. Os perceberia como inimigos perigosos, como seres imaginados por Lovecraft, ou os dos filmes “Hellraiser” ou “Predador”. Ao contemplar a realidade através do seu corpo e de sua alma, o homem comum vê o puro como impuro e seus salvadores como inimigos.

Os Guerreiros do Espírito detestam a matéria. São destruidores, sim, mas destruidores do impuro. Se um homem comum enfrenta a estes seres, tudo que há de impuro nele, seu corpo e sua alma, seria desintegrado. Estes seres são constituídos de fogo anti-matéria de outro mundo, por isso nem um só átomo criado pode colidir com ele sem desaparecer. Se Estes guerreiros se aproximarem de um homem comum, destruiriam seu corpo e sua alma, ainda que não seu Espírito, que é de fogo puro, como eles. Somente destruiria o absurdo, o enfermo, o que aprisiona o Espírito, o caixão que o envolve: o corpo e alma de animal equivocadamente chamado de homem.

Pelo contrário, os homens transmutados em Espírito puro nada temerão. Eles sim podem contemplar as realidades tal como são. Eles sim podem discriminar acertadamente entre o Bem e o mal. Eles sim podem ver os membros da loja negra como realmente são. Eles sabem que o fogo anti-matéria somente destrói o criado, não o não criado. O Espírito não teme a morte, simplesmente porque a morte não existe para ele, porque é eterno. E no dia em que for destruído tudo o que não serve, o dia em que toda a criação e seu criador forem desintegrados, quando não sobrar mais nada, nem um átomo, nem um corpo, nem uma alma, somente restarão os Espíritos, libertos para sempre. Já não haverá a dualidade nunca mais e o mundo voltará a ser um só: Fogo Eterno Incognoscível.

> Continue lendo o próximo capítulo: Rebeldia e oposição

 
 


Gnose Primordial: A Religiao Proibida © 2014 by José María Herrou Aragón.