English - Español - русский
 
 
Primordial Gnosis



BAIXAR
Versão ePub eBook para eReaders.
BAIXAR ePub

 

BAIXAR
Versão PDF pronta para ler e imprimir.
BAIXAR PDF
BAIXAR PDF

 

Livro

Direitos de autor e ISBN
Diagrama
1. A Gnose Primordial
2. A Matéria é má
3. O tempo é mau
4. O deus criador
5. A criação do mundo
6. A criação do homem
7. O Deus Incognoscível
8. Corpo, alma e Espírito
9. Três tipos de Homens
10. Satanás, opressor
11. Lúcifer, libertador
12. A Serpente da Salvação
13. Caín, o Imortal
14. Os planos do deus criador
15. Morte e reencarnação
16. Manvantaras e pralayas
17. A Grande Conspiração
18. Luz e escuridão
19. As lojas branca e negra
20. Rebeldia e oposição
21. A Iniciação Gnóstica
22. A libertação verdadeira do Espírito

Clique em cada capítulo para acessar o conteúdo.

 

12. A SERPENTE DA SALVAÇÃO

Dissemos que, segundo a interpretação Gnóstica do Gênesis, o deus criador havia aprisionado Adão e Eva num mundo de miséria e os havia dotado de uma alma servil. Disse a bíblia que depois de comer o fruto proibido, Adão e Eva se esconderam, envergonhados pela falta cometida. Deus chegou ao paraíso e chamou Adão com estas palavras: “Onde estais?”. Deus parece comportar-se como um amo que chama a seu servente. Ao não encontrá-lo, parece dizer: “Onde estais? Onde se meteu? O que tem feito? O que acontece que não estais aqui trabalhando?

Este deus criador nos criou Adão e Eva, incapazes de distinguir o bem e o mau, o reino do criado e o reino do não-criado. Também os criou ignorantes de sua origem e do seu destino.

Por que os havia criado assim? Segundo a Gnose, não queria o criador que os homens conhecessem sua verdadeira origem.

Este mundo foi criado contra a vontade do Deus Incognoscível e o criado não quer que os homens saibam dessas coisas. Não quer que se dêem conta em que situação Espiritual se encontram, quem são, para que foram criados. Quer que permaneçam na ignorância. Por isso proibiu comer da fruta da árvore do conhecimento. Pois assim “se abririam seus olhos”, despertariam e se perguntariam quem são e de onde vêem, em que situação estão e o que devem fazer. Perceberiam que o Éden não é um paraíso, mas sim o contrário.

Na descrição que faz o Padre Leon Meurin em seu livro “A Franco-Maçonaria”, quando comenta as interpretações Gnósticas sobre o paraíso terrestre e a Serpente do Gênesis, se encontram estas idéias: Jehová não quer que o homem conheça sua origem e seu alto destino. Proibiu-lhe todo contato com o mundo superior. Quer que o homem reflita a ele, ao criador e não ao Deus Supremo.

Mas o homem despertou, se fez conhecedor do bem e do mal. Como fez isso? A Serpente tentadora do Éden lhe deu para comer o fruto proibido que abriu seus olhos. Segundo os Gnósticos esta serpente é Lúcifer, aquele que traz a Luz. Lúcifer significa isso: Portador de Luz. Lúcifer tomou forma de uma serpente para despertar aos homens. É um enviado do Deus Supremo, o Deus Incognoscível. É um Enviado do Deus Verdadeiro, que penetrou neste mundo de miséria, imperfeito e deficiente, para despertar e libertar o homem, para mostrar-lhe qual é sua verdadeira situação e qual pode ser seu alto destino. Por esta razão, os homens que seguem os mandamentos do deus criador vêem a serpente como algo maligno e satânico e em meio de sua grande confusão, o equiparam a satanás.

Pelo contrário, os Gnósticos vêem a Serpente Lúcifer como salvadora. Como alguém que veio para salvar os homens, como um enviado do Deus Verdadeiro. Esta Serpente iluminadora que traz a Gnose, a verdade Gnóstica que permite descobrir o autêntico e verdadeiro neste mundo de confusão, veio para libertar o homem. Lúcifer é o verdadeiro libertador do homem. Veio para libertar o homem da tirania de Yahvé, da tirania do deus criador. Têm dado aos homens o conhecimento verdadeiro capaz de libertar-nos, o conhecimento que por si só liberta, que pode ajudar o homem a sair deste mundo satânico, e regressar ao mundo de onde provém.

Esta Serpente é, para os Gnósticos, a Serpente da Salvação, a Serpente que abriu os olhos dos homens, que lhes ofereceu a maçã da emancipação, para ajudá-los a despertar, orientá-los a liberar-se deste mundo de miséria e matéria impura.

Esta Serpente é, para os Gnósticos, a Serpente da Salvação, que abriu os olhos dos homens, que lhes ofereceu a maçã da emancipação, para ajudar-nos a despertar e liberar-nos deste mundo de miséria e matéria impura.

O criador quis fazer o homem como os demais seres vivos, incapazes de distinguir entre o bem e o mal, mas pela ação da Serpente nos foi possível despertar-nos e liberar-nos. Sem dúvida, dizem os Gnósticos, este conhecimento, esta Gnose, de que a Serpente Lúcifer trouxe aos homens, produziu um grande distúrbio cósmico na criação, quão poderoso é esse conhecimento. A Gnose produz mudanças em quem a recebe, em quem a escuta, porque não é um conhecimento comum e corrente, é um conhecimento que liberta.

Existe um interessante livro cujo título é “Ateísmo no Cristianismo”, escrito por Ernst Block, que nos oferece uma boa síntese de todo este aspecto do pensamento Gnóstico, o aspecto relacionado com a Serpente libertadora como Enviada do Deus Verdadeiro.

Os Gnósticos de épocas posteriores, nas origens do cristianismo, o que se chamou de Gnósticos Cristãos ou Cristãos Gnósticos, perceberam Cristo como a Serpente do Gênesis. Isto foi assim porque Cristo, muito depois dos sucessos no paraíso terrestre, igual à Serpente, veio a trazer uma mensagem libertadora. Uma mensagem que liberta deste mundo impuro os homens. Segundo estes Gnósticos Cristãos, se tratou de um conhecimento capaz de colocar os homens em contato com outro mundo, oposto ao do demiurgo: o mundo incognoscível do Deus Verdadeiro.

> Continue lendo o próximo capítulo: Caín, o Imortal

 
 


Gnose Primordial: A Religiao Proibida © 2014 by José María Herrou Aragón.